(31) 3526-8899 | WhatsApp (31) 9 9660-1158 contato@legalspace.com.br

Economia compartilhada: o que é e por que é importante?

Economia compartilhada: o que é e por que é importante?

Economia compartilhada é uma forma de partilhar recursos humanos, serviços e produtos.

A economia compartilha funciona como um comércio cujo interesse é compartilhar o consumo de bens e serviços de pessoas para pessoas.

Quem participa da economia compartilhada privilegia uma troca prática, rápida e eficiente, de maneira que a contribuição e o beneficiamento sejam mútuos.

Não existem intermediários nos negócios realizados na economia compartilhada.

A economia compartilhada é um novo padrão de consumo, que prioriza o compartilhamento de bens em detrimento da propriedade.

O mercado da economia compartilhada

De acordo com as estimativas, esse novo modelo econômico chegará em 2022 como a responsável pelo surgimento de centenas de novas empresas e uma receita anual de US$3,5 bilhões para os usuários.

A economia compartilhada, certamente, pode ser o canal que irá ajudar os pequenos e médios empresários.

Exemplos de economias compartilhadas

Uber

uber

Suponhamos que um indivíduo não tenha recurso financeiro para comprar um carro, mas precisa de um veículo para trabalhar e/ou viajar ocasionalmente.

Ele pode lançar mão da economia compartilhada, baixando o app do Uber. Ao pedir, são discriminados o motorista, o carro e a placa para segurança do passageiro. O Uber se transformou em uma mobilidade compartilhada de sucesso.

Airbnb

airbnb

Tudo que é novo, prático e econômico pode incomodar, especialmente, a segmentos que visam ao lucro.

É fato que a economia compartilhada chegou para desconstruir o modelo capitalista. O exemplo é o Aibnb. Tão logo surgiu que passou a incomodar os hotéis.

Exemplo de como funciona: grupo de amigos, casal ou até mesmo uma pessoa sozinha que gostam de viajar, mas não estão dispostos a pagar os altos valores cobrados pelos hotéis. O que esses indivíduos fazem? Em primeiro lugar, eles buscam a disponibilidade de quartos no site da Airbnb. Coincidiu com a época da viagem? Pronto. A acomodação está reservada e a economia compartilhada feita.

Coworking

Os coworking são exemplo de como os profissionais hoje lidam quando querem abrir sua empresa, conquistar independência e fugir permanentemente da burocracia.

Leia mais:  Tenho uma reunião em Belo Horizonte, mas não tenho sala. E agora?

O profissional, ao optar pelo coworking, tem a sua disposição uma estrutura de escritório completa. Além do mais, o coworking possibilita a troca de experiências com outros profissionais, como também possibilita uma verdadeira expansão do networking.

Na verdade, o coworking é um dos maiores representantes da economia compartilhada.

OLX

olx

Quem não conhece?

Todos os dias uma infinidade de pessoas precisa comprar, vender, adquirir, trocar, desfazer de objetos, eletrônicos, móveis, imóveis, carros, ou seja, tudo que pode ser comprado em nossa sociedade pode ser vendido ou trocado na OLX.

Para tanto, é preciso que a pessoa se cadastre no site e faça o seu anúncio. A negociação tem o privilégio de ser feita diretamente com o proprietário.

Para ilustrar ainda mais, Spotify Neflix e Bliive são também modelos de economia compartilhada.

A Bliive, por exemplo, é uma rede social cujo desafio é o tempo. Como assim? A intenção da Bliive é fazer com que as pessoas usem o tempo na internet para compartilhar conhecimentos na rede.

Esse sistema é conhecido como Banco de Tempo.

A rede Bliive consiste em uma economia solidária, ou seja, o importante é aproximar pessoas com interesses e conhecimentos em comum.

E então, gostou de saber mais sobre economia compartilhada? você é um adepto desse novo modelo?

Dê a sua opinião, deixe aqui seu comentário. Ele é muito importante para nós da Legal Space.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *