(31) 3526-8899 | WhatsApp (31) 9 9660-1158 contato@legalspace.com.br

Equipes remotas: como fazer uma gestão eficiente?

Equipes remotas: como fazer uma gestão eficiente?

Não resta dúvida que a matéria prima mais valiosa a ser trabalhada no século XXI é os recursos humanos.

As pessoas são tanto a alma como o corpo das empresas, por conta disso, empresas que almejam ter sucesso, não só em adquirir lucros rápidos, mas também de perpetuar e crescer no mercado devem investir em pessoas.

Considerando que os novos tempos exigem empresas mais flexíveis e eficientes, a gestão de equipes remotas tornou-se não só uma opção para as grandes empresas, mas antes disso, uma necessidade.

A gestão de equipes remotas permite ao gestor uma maior flexibilidade, o que consegue sanar com mais facilidade as demandas de cada empresa.

Corpoworking: empresa + coworking

O ambiente de coworking é geralmente fértil para quem busca ampliar o networking e também aderir a padrões mais modernos de composição de empresas.

O principal desafio aqui reside na capacitação dos gestores para a gestão de equipes remotas, é tal processo que definirá as “curvas” do corpoworking.

Para que o casamento entre empresa e coworking ocorra de forma harmônica, é preciso que a gestão de equipes remotas ocorra de forma eficiente, com fluência nos processos.

O ambiente de coworking oferece as empresas um grande arsenal de vantagens que vão desde a diminuição de custos com aluguel, manutenção, até, a elevação de satisfação dos colaboradores, considerando que os coworkings costumam ser locais de trabalho muito mais descolados e divertidos que os ambientes de trabalho tradicionais.

4 metodologias de trabalho para gerenciar equipes remotas

Antes de tudo, vale destacar que a gestão de equipes remotas exige que o gestor tenha um contato direto com a tecnologia, não só e-mail, mas outras ferramentas como vídeo-chamada de celular, que possibilita que conferências sejam executadas entre colaborador e gestor, independente de onde um e outro estejam localizados.

Leia mais:  Escritório coworking: uma nova forma de trabalhar

Nesse caso, é dizer que a tecnologia, quando o assunto é gestão de equipes remotas, é capaz de encurtar as distâncias, trazendo mais eficiência e dinamismo aos processos de gestão.

Outro ponto importante é estabelecer claramente as funções.

O processo de gestão de equipes remotas demanda do gestor uma postura objetiva, principalmente na comunicação, logo, ele deve estabelecer quais são as atribuições a serem executadas pelos colaboradores, quais são os prazos envolvidos, os parâmetros quanto a qualidade e a forma de execução dos processos, dentre outros pontos. Somente assim o gestor poderá de forma eficiente exigir algo de seu colaborador.

Uma gestão de equipes remotas colaborativa exige que o gestor explique de forma bastante inteligível a razão de cada um dos processos executados.

Isso porque, as pessoas não são máquinas e sim seres pensantes e como tal devem saber a razão de suas ações.

Por fim, vale mencionar que a metodologia Scrum, tem se destacado entre os incumbidos da gestão de equipes remotas.

Ela demanda que em primeiro momento o gestor defina os processos que balizaram os processos produtivos dentro da equipe, diferente de um jogo de futebol, o trabalho será executado de maneira assíncrona, por isso, o planejamento deve prever que as etapas de trabalho sejam repartíveis em períodos individuais que a posteriori, como um quebra-cabeça, onde cada uma das peças é encaixada em um modelo funcional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *